16.6.19

O DIA QUE LEO TIROU O "CABAÇO" DO MEU CUZINHO

Sexta-feira, hora do almoço, fomos ao cafofo (esse é o nome do lugar secreto onde nos encontramos) fazer estripulias, meter gostoso! O tesão era grande, principalmente porque de uns tempos para cá, começamos a nos provocar com estorinhas de dominador e submissa.
Naquele dia havia algo diferente no ar, uma conversinha de comer meu rabinho. Leo já havia feito uma tentativa, mas, como doeu muito, eu não consegui relaxar, o "cofrinho" ainda continuava intacto. Eu, Carolzinha, com quase 50 aninhos, nunca tinha dado o cuzinho.
Tiramos a roupa e fomos para a cama. O pau dele estava duro, e não me contive o chupei-o bem gostoso. Me esbaldei... até que inesperadamente, ele me pegou, virou-me de bruços, abriu minhas pernas e me colocou de quatro.
Estava eu ali, totalmente com a buceta e meu cu abertos esperando ser fodida pelo seu pau. Leo não vacilou - passou a língua no meu cuzinho, lambuzou de gel, enfiou o dedo bem devagar e depois colocou o pau no meu rabinho. Para relaxar, enquanto ele enfiava a rola, eu fazia movimentos circulares no meu grelinho.
Uau! Foi uma mistura de dor e tesão. 

Leo socou forte a rola no meu cuzinho fazendo eu sentir as bolas do saco dele batendo na minha buceta. Estava muito molhada, era todinha dele. Gozei duas vezes!
Leo me virou de frente, prendeu meus braços acima de minha cabeça e de novo, começou a me fuder no cuzinho abertinho, mas agora de frente, olhando em meus olhos. Até que entre uma estocada e outra, ele explodiu gozando gostoso.
Meu cuzinho ardia de dor enquanto a minha buceta escorria de tesão.
Pronto! Desejo realizado. Ele queria "tirar o cabaço" do meu cuzinho e tirou!


Para chegarmos até esse ponto, foram anos de intimidade. Mais que isso - muita confiança para me entregar a um homem que não conhecia, mas que passei a conhecer porque iniciamos uma relação de trabalho lá trás. 
A relação profissional foi extrapolada para a pessoal onde se tornou uma relação frutífera de cumplicidade sexual, que construímos em cima de muita irracionalidade e paixão, ciúmes e de muita brigas e separações. 
Mas, o ingrediente que me mantem junto a ele, além do sentimento forte que sinto, é o tesão que caminha lado a lado com este outro sentimento. Uma relação especial, tipo "chave e fechadura". 
Permito ao Leo me dar uns tapas na bunda e na buceta, me chamar de putinha, de sua putinha, mas tudo isso ali, na cama do cafofo. Porque no final das contas, entre tapas e fodidas, o abraço apertado, o carinho, o olhar cheio de brilho sela toda essa cumplicidade de desejos sexuais tão intensos.
Casal Leo e Carol

24.3.19

MASSAGEM NA BUCETA



Adoro você chupando meu pau depois que gozo
Ah...verdade? Como fiz semana passada?
Sim!
Não sabia...vou fazer mais...achava que incomodava...Que era ruim.
Não, é um tesão!
Oba. Adorei fazer.
A massagem no saco também é boa. Eu deixo você fazer o q você quiser já você não deixa.
A massagenzinha... É tb! Essa sei que você gosta... vou fazer mais tb.
Eu não deixo? Poxa, o que não deixei? você faz tudo o que quer comigo tb...
Colocar o dedo na sua buceta você não gosta. Massagear ela lá dentro você não gosta.
Você não coloca um dedo.... você coloca vários dedos...rsrs... e eu prefiro seu pau...muito mais gostoso...rs
Dedo no cuzinho você não gosta!
Kkkkkk....
mas eu gosto de colocar o dedo.
Tudo no cuzinho é charminho, você sabe.
charminho nada
Eu deixo você colocar o dedo sim... tanto no cuzinho quanto na bucetinha,
Então, você está falando de eu deixar, ou eu gostar?
Deixar e gostar... Não gosta?
Gosto e deixo.
Dedo e uma coisa língua é outro pau também.
Não gosta não relaxa. Não abre as pernas.
Ah entendi... Você quer que eu abra as pernas...
Ok.
Você não relaxa.
Faz eu relaxar...com a língua e o seu pau eu relaxo.
Com o dedo não?
Você está dizendo que não.
Eu acho que sim, mas você diz não.
Não relaxa você trava fica tensa!
Tá bom...vamos fazer devagarinho...aí quem sabe eu relaxo.
Devagarzinho?
Não sei porque não relaxo. Tenho tesão quando você envia o dedo.
Só se eu fico tensa porque você vai bater...não sei. Os tampões que você da na buceta...rs
Não quer que bato mais?
Rs... Não sei...você quem sabe... Você manda.

3.3.18

LEO E CAROL: AMOR, SEXO, PRAZER E MUITA SACANAGEM

Somos um casal vivendo um relacionamento de cumplicidade, paixão, amor e sexo.
São seis anos de muita confiança, trocas de fluídos e muita intimidade. Uma relação frutífera de cumplicidade sexual apimentando cada vez mais!
Leo tem 58 anos muito bem vividos. Sabe o que quer. É alto, cabelos castanhos escuros, usa óculos, tem barba e um pau delicioso. Eu sou a Carol morena, 1,65, 48 anos, corpão, bunda redondinha e durinha, peitos médios, buceta carnuda.
Ele é um apreciador do assunto, não só aprecia, mas pratica e pratica muito bem. Aos poucos ele foi me mostrando e ensinando várias pegadas e formas de sentir prazer!
Criamos esse blog para realizar e dividir nossas fantasias e experiências. 
Sabemos bem o que queremos - Exibicionismo, sexo virtual, menage feminino, sexo no mesmo ambiente e quem sabe, troca de casais.
Bem vindos ao blog do Casal Leo e Carol.